terça-feira, 7 de julho de 2009

SACRIFÍCIO VIVO




Escrevi este estudo há mais ou menos 5 anos atrás, costumo sempre dizer que Deus fala muito através de coisas guardadas. Decidi então publicá-lo como um instrumento de edificação. É uma série de estudos sobre o tema “Dançando Profeticamente”. (peço que você leia todo o conteúdo, confesso que o estudo ficou grande, mas está bem edificante). Vamos lá então!?!
“Apresenteis o vosso corpo como sacrifício vivo”...

O apóstolo Paulo escrevendo aos Romanos, demonstrava o quanto o pecado tentaria ou mesmo manipularia as pessoas em todo o seu modo de pensar, suas convicções e até seu próprio corpo. Sendo então levantadas aquelas vidas que não se conformariam com o brilho desse mundo, mas que apresentaria seu corpo e sua vida como sacrifício vivo (Romanos 2:1-2)
Como um instrumento de justiça, verdade, santidade agente de modificação e restauração de vidas. A vida de um ministro de dança deve em todo tempo ser pautada na Palavra.
A dança entra nesse contexto, de um corpo como sacrifício vivo, quando um corpo santo e restaurado, dança na presença de Deus, não só em uma reunião.
A palavra sacrifício nos remete a época Mosaica ou nos tempos em que o templo era onde estava o altar e para um sacrifício era necessário que:

1. O altar estivesse pronto: os corações preparados, limpos, restaurados.
2· O sacrifício sobre o altar: sacrifício sem defeito, o melhor, o perfeito sacrificar é renunciar.
3· Adoração: louvor ou oferta de cânticos, dança, DANÇA, DaNçA...
Após essas preparações o fogo descia sobre o holocausto consumindo-o até se tornar em cinzas.
Assim a dança profética se torna canal e não pedra de tropeço. Você ministro de dança, gostaria de te convidar a se fechar no seu quarto nesse momento e dançar, dançar e dançar clamando Senhor que o seu corpo seja como sacrifício vivo a ELE. A consagrar seu corpo para a glória de Deus. Quebrar maldições. Uma dança de consagração, então o fogo descerá sobre o sacrifício.

Um comentário:

¨ disse...

Amém ! Realmente o ministro de dança deve sempre se consagrar ao Senhor e apresentar a Ele o seu corpo como sacrifício vivo. Assim Deus se manifestará através da dança.